Michel Augusto

Blog

O equilíbrio é fundamental

O equilíbrio é fundamental

Por Michel Augusto

Quando nascemos de novo, repugnamos tudo em nome do Evangelho. Reprovamos tudo o que é pecado e o que não é pecado. Eis o problema: criamos dicotomias perigosas, ignorando a própria instrução das Sagradas Escrituras. Dependendo da denominação em que fomos discipulado, somos levados para os extremos da vida. Com o passar do tempo, descobrimos que o desequilíbrio está nos matando aos poucos. Como o equilíbrio se estabelece?

Read more

Efervescência Teológica no Brasil e a Função da Teologia

Efervescência Teológica no Brasil e a Função da Teologia

Por Michel Augusto

Uma disciplina que outrora era estudada somente por futuros pastores e missionários, agora se tornou aberta ao povo de Deus.Isso é muito bom, pois teologia é para o povo de Deus, como ferramenta didática para uma compreensão melhor de conceitos espalhados em 66 livros que foram discutidos ao longo da história da igreja. Porém, esse processo de abertura deve ser feito com cautela. Vejamos:

Read more

Sola Scriptura, Tradição e Liberalismo Teólogico

 Sola Scriptura, Tradição e Liberalismo Teológico

Reflexão 500 anos da Reforma

Por Michel Augusto

            A efervescência da teologia reformada no Brasil é algo importante e traduz o triunfo do Evangelho sobre as deformidades enfrentadas no meio evangélico brasileiro. A “ênfase da Reforma sobre a Palavra escrita e pregada representa um profundo desafio da igreja de hoje quando ela tenta proclamar o Evangelho ao mundo contemporâneo[1]”. Porém, é preocupante a forma pela qual o Sola Scriptura tem sido tratado em algumas cabeças “teológicas”. A empolgação é tamanha que, a defesa do Sola Scriptura, tem anulado a tradição e isso pode ser tornar um tiro no pé. Senão, vejamos:

Read more

Diante dos inúmeros lançamentos de livros teológicos, como se atualizar?

Por Michel Augusto 

As editoras brasileiras estão de parabéns! Mensalmente somos contemplados com lançamentos de obras teológicas que eram acessíveis para um público mais restrito, em língua estrangeira, mas agora, estão sendo traduzidas continuamente. E outra, autores brasileiros estão facilitando a linguagem teológica produzindo obras e temas para o alcance do povo como um todo. Diante dos inúmeros lançamentos, surge alguns desafios. Vejamos:

  1. Desafio financeiro. Muitos não terão condições para acompanhar os lançamentos, mas podem construir a biblioteca pessoal se limitando à alguns mais específicos;
  2. Desafio de leitura. Começar uma leitura é uma aventura apaixonante, mas temos a mania de começar e não terminar o texto. Assim, a leitura pode ser especifica em capítulos de assuntos de interesse específico;
  3. Leitura de várias obras ao mesmo tempo. Para quem se organiza, é possível, mas pode se tornar um fardo, caso o leitor não tenha objetivos específicos com os textos;
  4. Desafio da concentração em temas de pesquisa. Leia todas as áreas de teologia, mas se concentre em áreas de pesquisa que você está se definindo;
  5. Obras de pesquisa e obras de leitura mais rápida. A primeira categoria é para a produção acadêmica e preparo de sermões.  A segunda categoria precisa ser cotidiana.

Vamos à leitura, com um bom café!

Read more

De Gutenberg a Zuckerberg: 10 temas para uma reflexão da fé reformada no século XXI

Por Michel Augusto

[Reflexões 500 anos/ parte 2]

A Reforma conseguiu êxito pela graça poderosa de Cristo e o auxílio da criação da impressa através de Gutenberg, que multiplicou o acesso às Escrituras Sagradas. Hoje, as redes sociais, principalmente o facebook do Zuckerberg tem possibilitado um acesso a conteúdos bíblicos e teológicos de forma contundente. Os que não tinham voz começaram a se expressar e isso tem sido importante, mas se torna preocupante, pois, embora todos sejam “teólogos”, muitos não se submetem para que essa teologia seja apurada e refinada com requintes de biblicidade e historicidade.

Read more

Evangelho, Catolicidade e Reforma

[Reflexões 500 anos]

Por Michel Augusto

 O marco protestante foi uma consideração consistente do retorno às Escrituras Sagradas, fazendo com que o Evangelho se tornasse amplamente acessível ao povo. Foi o movimento da Palavra, onde a pregação voltou a pulsar nos diversos púlpitos da Europa. Não significa dizer que antes da Reforma não houvesse nenhuma virtude do Evangelho, mas que o ápice se deu no século XVI. Após 500 anos, e um crescimento fenomenal da fé reformada no Brasil e em outras partes do mundo, faz-se necessário uma reflexão honesta do futuro dessa identidade. Vejamos:

Read more

10 lições iniciais sobre o Sermão Expositivo extraídos de Timothy Keller

10 lições sobre o Sermão Expositivo extraídos de Timothy Keller

Timothy Keller é um expositor que consegue unir os princípios da pregação expositiva, sem, contudo, perder de vista os aspectos da cultura que precisam ser enfrentados. Nesse sentido, ele se torna um exemplo de pregador bem fundamento e não enfadonho, com uma boa doutrina e aplicações culturais satisfazendo os anseios da exposição bíblica. Keller é conservador e honesto.  Seguem dez lições preliminares da obra do autor sobre pregação:

Read more

20 impressões sobre música em Lutero escritas por Tiago Cavaco

 20 impressões sobre música em Lutero escritas por Tiago Cavaco

A obra de Tiago Cavaco traz preciosidades teológicas para a cristandade protestante e os seus reflexos no entendimento e prática no contexto do culto, liturgia, pregação e música, ou seja, trata dos desdobramentos bíblico-doutrinários para a vida do povo, que agora tem voz para cantar uma fez descomplicada. Resolvi separar 20 impressões da pesquisa em Lutero feita pelo Cavaco. Senão, vejamos:

Read more

Pregação e Musicalidade no Culto: Uma Só Voz

Por Michel Augusto

Cultuar publicamente é um desafio crescente em detrimento de inúmeros fatores culturais que, tendenciosamente tentam usurpar o valor e o significado do culto. Há uma perversão dos objetivos da pregação e da música nesse contexto. A pregação é o ápice do culto protestante, como herança da Reforma. No entanto, pregação e música devem partir dos mesmos pressupostos.  Assim, qual seria o lugar da pregação e música no culto?

Read more