Michel Augusto

Blog

3 áreas da cristandade que requerem uma reflexão mais profunda

Por Michel Augusto

      Quero confessar o meu sofrimento ao chegar nos dias anteriores à virada de ano. Tal sofrimento não diz respeito à nostalgia, mas às inúmeras frases de efeito propagadas nas redes sociais, que denotam o quanto a espiritualidade cristã tem sido reduzida à confissões positivas e coisas do gênero. Sendo assim, enumero abaixo algumas áreas da cristandade, especificamente na ala evangélica protestante, que precisam de uma reflexão maior:

  1. Espiritualidade. A “pós-modernidade” é um período indefinido, mas repleto de “espiritualidades” ditas cristãs, mas que não condizem com as Escrituras Sagradas. Vivemos num momento onde as “experiências” tomaram o lugar da ortodoxia e tem gerado uma prática estranha, profundamente esquisita.

  2. Culto. Alguns cultos tem revelado a natureza antropocêntrica do evangelicalismo atual. Campanhas do tipo: “12 dias de oração para 12 meses de unção”, são recorrentes. Cultos de virada de ano, com momentos “proféticos”, substituem o caráter do Evangelho por uma religião sem cunho cristocêntrico. O princípio regulador do culto é algo esquecido ou jamais vivenciado.

  3. Pregação. Estamos vivendo na era do comércio da fé. Promessas de vitória e recompensas são destiladas a todo vapor, deixando a exposição das Escrituras sem espaço na liturgia louca de muitas comunidades. Estamos carentes de expositores bíblicos, que não negociam o púlpito em troca de aplausos. A “pregação” se tornou um balaio de frases de efeito, gerando sermões carregados de confissão positiva.

     Denunciar as falhas do povo de Deus parece ser um discurso chato e cansativo, mas é a missão contínua daqueles que foram chamados para pastorear as ovelhas de Cristo. Alguém precisa fazer o serviço considerado “sujo”. Que o Senhor se compadeça de todos nós e sejamos bíblicos o suficiente para não nos acovardarmos diante de tantas crendices atuais. Reflitamos a nossa fé de forma bíblica e cristocêntrica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *