Michel Augusto

Blog

Entre o Real e o Virtual: A possível desconexão com o Evangelho

Estamos conectados! Ou desconectados? Bom, agora fiquei na dúvida. O certo é que estamos vivendo entre a conexão e a desconexão. Mas como assim? As redes sociais facilitou o encontro de pessoas distantes, no entanto tem revelado o desencontro entre outras pessoas, especialmente aquelas que tem a possibilidade de estarem próximas. Os relacionamentos virtuais não revelam quem nós somos de verdade. Se presencialmente já era difícil descobrir as armadilhas do ser, imagine virtualmente. Senão vejamos:

Por Michel Augusto

  1. Declarações de amor. É comum vermos casais se declarando pelas redes e isso é interessante, pois estimula e pode servir de testemunho. O perigo é quando isso acontece para afirmar algo que não existe, como se uma declaração virtual pudesse reavivar uma relação.

  2. Curtidas, comentários e rasgação de seda. As redes se tornou um ambiente promíscuo e de falsidade virtual. Quem posta busca elogios e quem elogia nem sempre está elogiando. É um ciclo vicioso que camufla relacionamentos verdadeiros, pois por trás de comentários existem interesses obscuros. Esse jogo acontece também presencialmente, mas no mundo virtual, pela falta do contato direto, fica mais difícil descobrir.
  3. Resolução de problemas. O mundo virtual não é o ambiente propício para resolver a vida. As redes se tornaram um grande liquidificador, onde é lançado tudo o que deveria ser resolvido olho no olho.
  4. Representações falsas do ser. Os pedidos de desculpas, perdão e declarações cheias de charme muitas vezes não correspondem ao mundo real. O encontro virtual esconde e camufla a imagem real do ser, pois não exige a necessidade do confronto direto e franco.

O mundo virtual é uma nova ambiência necessária, embora entendamos que nem sempre corresponde ao mundo real. Bom, não queremos com este post demonizar as mídias sociais, mas propor o seguinte ponto: Em que medida pode haver o encontro do virtual e o real? Isso é possível? Sim, é possível, pois o Evangelho é um estilo de vida do Reino de Deus que pode ser desenvolvido em qualquer época, cultura, no entanto, precisa ser vivido. O desafio é viver a Palavra de Deus presencialmente e virtualmente. Relacionamento vertical e horizontal é um desafio para o povo de Deus, e o grande eixo relacional é o confronto pessoal. Se o teu irmão pecar contra ti, vai até ele e não para as redes sociais (Mt 18.15).


Michel Augusto é um cristão reformado calvinista. Pastor e teólogo. Doutorando e Mestre em Teologia pelas Faculdades EST – bolsista pela Capes. Mestre em Teologia (Novo Testamento) pela Faculdade Teológica Cristã do Brasil. Bacharel em Direito e Teologia.

É professor de Teologia Pastoral na FTRB – Faculdade Teológica Reformada de Brasília. Pastor da Igreja Batista Deus é Luz. Membro da Ordem de Ministros Batistas Nacionais/DF e OAB/DF.

Áreas de pesquisa: Teologia Pastoral (homilética – sermão expositivo), Teologia da Musicalidade, Mídia e Religião e Teologia do Novo Testamento.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *