Michel Augusto

Blog

Pregação: uma tradução de tinta em sangue

Por Michel Augusto

         Pregar é uma atividade prática que requer conhecimento teórico. Por outro lado, o conhecimento teológico precisa ser traduzido no púlpito para que a teoria se torne aplicável no cotiadiano do homem regenerado. Traduzir tinta em sangue é a tarefa principal do pastor-teólogo-pregador. É o desafio da contextualização exegética do texto e da hermenêutica da vida de Cristo em nós, como modelo e verdadeira esperança da humanidade. Sendo assim:

  1. Pregação é uma tradução de tinta em sangue, porque requer do pregador a exposição de todo o texto das Escrituras no encontro com o Redentor;
  2. Pregação é uma tradução de tinta em sangue, porque expõe e desafia os ouvintes quanto aos aspectos da vida, morte, ressurreição e esperança futura do povo de Deus;
  3. Pregação é uma tradução de tinta em sangue, porque é uma exposição do Deus-homem e do homem-Deus. Trata da relação do cristão com os aspectos éticos de Cristo, mas também escatológicos, do reino agora e futuro;
  4. Pregação é uma tradução de tinta em sangue, porque expõe a vivicidade do texto para qualquer cultura, época ou momento histórico;
  5. Pregação é uma tradução de tinta em sangue, porque relata o sacrifício vivo do Senhor e sua ressurreição tornando a mensagem viva nos nossos corações. Se torna aplicável no nosso cotidiano pelo testemunho conforme a nossa identificação com o Deus encarnado e a proclamação do Cristo Deus, um juízo divino, conforme o Evangelho de João (5.28.29)
  6. Pregação é uma tradução de tinta em sangue, pois expõe ao ouvinte a sua pecaminosidade, justiça de Deus e o modo de viver do justificado, conforme a teologia da Carta de Paulo aos Romanos.

 

          Transformar tinta em sangue é uma tarefa do pregador, mas no processo da missão de Deus, pois a graça é o fator preponderante desse drama. Ela traz o pecador e o auxilia constantemente no processo dessa tradução.

 

Michel Augusto é um cristão reformado calvinista. Pastor e teólogo. Doutorando em Teologia pelas Faculdades EST (Teologia Prática) – bolsista Capes. Mestre em Teologia pelas Faculdades EST (Teologia Prática). Mestre em Teologia, (Novo Testamento) pela Faculdade Teológica Cristã do Brasil. Bacharel em Teologia pelo Seminário Batista (SBJN). Bacharel em Direito pelo Centro Universitário IESB.

É professor de Teologia Prática na FTRB – Faculdade Teológica Reformada de Brasília. Advogado na área de direito eclesiástico. Pastor da Igreja Batista Nacional Deus é Luz. Membro da Ordem de Pastores Batistas Nacionais/DF e OAB/DF.

Áreas de pesquisa: Teologia Prática ( homilética – sermão expositivo ), Teologia da Musicalidade, Mídia e Religião e Teologia do Novo Testamento.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *